Conta PJ: qual sua importância para MEI?

Tempo de leitura: 4 minutos

Conta PJ: qual sua importância para MEI?

Entenda a importância da abertura de conta PJ para microempreendedores individuais.

contapjparamei
A conta jurídica é uma conta bancária criada no CNPJ da empresa. Ou seja, ela pertence à empresa e fica separada da conta bancária pessoal (Imagem de pressfoto no Freepik).

É bastante comum entre microempreendedores o uso da conta bancária pessoal na empresa. Porém, essa não é uma prática indicada, pois pode dificultar a organização financeira do negócio.

Então, se você é microempreendedor individual e ainda está indeciso sobre a abertura de uma conta PJ, este artigo é para você.

Saiba também: O que é Patrimônio Líquido e como calcular o valor.

O MEI precisa ter uma conta jurídica?

O MEI é um modelo de empresa simplificado, criado pelo Governo Federal com o objetivo de permitir ao pequeno empresário o fácil acesso a criação de um CNPJ e menos burocracia para atuar no mercado.

A conta jurídica é uma conta bancária criada no CNPJ da empresa. Ou seja, ela pertence à empresa e fica separada da conta bancária pessoal.

Devido a esse objetivo de facilitar o acesso ao CNPJ para a população empreendedora, não foi estabelecida a obrigatoriedade do Microempreendedor Individual abrir uma conta jurídica.

Ou seja, é possível ao MEI atuar utilizando a sua conta bancária pessoal. Porém, essa não é uma prática recomendada.

Se você tem uma empresa, o mais adequado é abrir uma conta para a empresa, onde seja possível manter um controle preciso de entradas e saídas e fazer a separação do que é dinheiro pessoal e do que é dinheiro do negócio.

A seguir, falamos um pouco mais sobre a importância da conta PJ para MEI.

Veja também: B2B x B2C: Entenda as diferenças dos dois modelos de negócios.

Por que é tão importante que o MEI tenha uma conta PJ?

Se você abriu uma empresa, quer se estabelecer no mercado e crescer, vai precisar focar em ações com estes objetivos.

Existem muitos motivos para o MEI abrir uma conta jurídica e separar as finanças do negócio das finanças pessoais. A seguir, pontuamos alguns deles que consideramos ser os mais importantes.

Dica CLM Controller: Quer saber como fazer o cálculo de férias dos colaboradores?

Finanças pessoais separadas das finanças do negócio.

Este é o principal fator que leva os microempreendedores a abrirem uma conta para a empresa.

Se você utiliza uma única conta para finanças pessoais e profissionais pode não saber separar o que é da empresa e o que você pode realmente gastar. O dinheiro cai na conta e você passa a utilizá-lo para pagar as contas pessoais e domésticas, ao mesmo tempo em que paga fornecedores, compra estoque, etc.

Se você tem uma renda pequena, isso pode até funcionar. Mas, e quando sua empresa começa a lucrar mais? Como administrar isso?

Portanto, o mais indicado é ter uma conta para a empresa e definir um valor mensal para repassar para sua conta pessoal, como se fosse o seu salário. Dessa forma, você administra separadamente as contas e alcança uma maior organização financeira em ambos os setores.

Veja também: Imposto de Renda no Lucro Presumido, saiba como calcular!

É mais fácil receber dos clientes!

Com uma conta PJ você consegue disponibilizar ao cliente várias formas de pagamento, como transferência, Pix, depósito, maquininha de cartão e boleto.

Além disso, quando você vai passar a sua conta bancária para um cliente, se ela está associada ao CNPJ, isso transmite muito mais credibilidade.

Se você presta serviços para outras empresas, a conta PJ será uma exigência para receber pagamentos. Ou seja, sem ela você não consegue atender esses clientes.

Quer uma planilha para executar o cálculo do Lucro Presumido? Baixe agora.

Acesso fácil a linhas de crédito…

O MEI possui acesso facilitado a linhas de crédito para conseguir investir no negócio. Porém, para conseguir isso precisa apresentar uma conta jurídica. Essa será uma exigência da maioria dos bancos.

Além disso, com a conta PJ é possível negociar prazos especiais e taxas de juros reduzidas, além de acessar créditos maiores.

Veja também: Quais os anexos do Simples Nacional 2023.

Como abrir uma conta PJ MEI?

O primeiro passo para abrir a conta PJ MEI é escolher o banco. Pesquise sobre as instituições financeiras que oferecem melhores condições para o seu negócio antes de tomar essa decisão.

Se você já tem um bom relacionamento com algum banco, é indicado buscar por essa opção nele.

O processo de abertura pode variar de instituição para instituição, mas em geral exige que você apresente o CPF e RG, CNPJ da empresa, comprovante de endereço e o CCMEI (Certificado de Condição de Microempreendedor Individual).

Se você é MEI e tem dúvidas sobre o funcionamento da empresa ou sobre estratégias de gestão contábil, converse com o time da CLM Controller.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 9 =