Qual a importância da contabilidade no comércio exterior?

Tempo de leitura: 3 minutos

Atuar no comércio exterior é o foco da maioria dos empreendedores, é sinônimo de lucro e crescimento para empresas de diversos nichos.

Para aumentar as possibilidades de sucesso nessa atividade a contabilidade se faz necessária!

Antes de tudo, o primeiro passo para quem deseja “navegar em águas mais profundas” é o RADAR. O Radar é um registro obrigatório para empresas que desejam realizar atividades de exportação e importação, seja pelo céu ou pelo mar.

RADAR, significa: Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros. 

Um dos principais fatores analisados para concessão do registro, é a capacidade econômica do contribuinte e a origem de seus recursos, e somente com registros contábeis bem elaborados é possível comprovar todo patrimônio e recursos financeiros.

Ou seja, nessa etapa mais burocrática é preciso considerar a importância e a presença de um profissional que:

– Observe o processo;

-Tenha conhecimento dos trâmites necessários;

– Esteja e se mantenha atualizado da legislação vigente;

– Respeite as Normas do Comércio Exterior de contabilidade;

– Entenda suas necessidades como cliente;

– Apoie no desenvolvimento de bons negócios.

 

Contabilidade no comércio exterior

A contabilidade é uma área “chave” em qualquer negócio, e no ramo de importação e exportação também!

Atuar no comércio exterior consiste basicamente em realizar exportação (enviar produtos para outros países), ou importação (trazer produtos de outros países para serem comercializados no mercado brasileiro), e para atuar nesse cenário é essencial que toda documentação contábil esteja em dia!

A necessidade de um profissional contábil surge devido alguns fatores:

– Alta complexidade das cargas tributárias;

– Documentação;

– Valorização/precificação de produtos;

– Mudança de legislação; 

– Atualização de normas; 

– Trâmites de pagamento;

– Conversão de moeda, entre outros fatores.

Afim de deixar esse assunto um pouco mais claro, vamos discorrer sobre os principais fatores da contabilidade para importação e exportação.

Contabilização em processo aduaneiro

Em processos aduaneiros, além da documentação e burocracia, outros fatores devem ser considerados, entre eles os gastos. 

Referente aos gastos, devemos considerar por exemplo: frete, comissões, taxas pagas na receita federal, estoque, entre outros que surgem durante a logística – isso é, qualquer gasto que foi necessário desde o fornecedor até o desembarque em terras tupiniquins.

E aqui, finalizamos um fato interessante que diz respeito aos impostos recuperáveis, esses valores não são inseridos nem no valor do produto nem no valor do transporte, são inseridos no grupo de impostos a serem recuperados nos ativos circulantes.

Do mesmo modo que o estoque, é necessário se programar muito bem para deixar os produtos ou matérias-primas que serão movimentados – desde a produção do produto até a entrega – à disposição da empresa, o planejamento de gastos e investimentos é primordial.

Leia mais: [Quais os trâmites legais para a realização do comércio exterior?]

Enfim, como pudemos perceber a contabilidade entra em várias etapas, desde a preparação dos documentos e registros legais, até o planejamento financeiro, transporte e organização de estoque. 

Uma consultoria contábil especializada facilita o processo e adequação da empresa, proporciona tranquilidade ao empreendedor para que ele foque sua atenção em outras atividades. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.